quarta-feira, 4 de maio de 2011

A minha experiência pessoal (parte II)

Começar a dormir…

Quando resolvi deixar de tomar a medicação e procurar algo que me ajudasse, após algum tempo encontrei o REIKI.

Ia com as expectativas bastante elevadas devido às descrições que me tinham sido feitas em relação ao que poderia sentir durante a iniciação e nos auto tratamentos.

No dia da iniciação adorei toda a ambiência, as pessoas e os conhecimentos que aprendi mas por outro lado foi uma desilusão pois não senti nada. Todas as descrições que me fizeram em nada corresponderam ao que se passou comigo. Não senti rigorosamente nada.

Comecei com o auto tratamentos e novamente não sentia nada… Dei por mim a pensar se realmente o REIKI funcionava ou se teria sido iniciada correctamente…

Se todas as outras pessoas tinham experiências incríveis, como é que eu não sentia nada?

Contudo não desisti… continuei com os auto tratamento e no mês seguinte fui à aula de acompanhamento e foi nessa mesma aula que verifiquei que realmente o Reiki funcionava…

Não poderei dizer que foi uma experiência maravilhosa, muito pelo contrário, foi das piores experiências que tive e fez-me perceber que SIM, HÁ QUE TER CUIDADOS ao fazer tratamentos de Reiki apesar do que muitas pessoas dizem.

Nessa mesma aula após essa experiência, senti que não deveria dar nem receber tratamentos enquanto não o sentisse.

E assim foi, a partir daí continuei a ir às aulas mas sem fazer ou receber Reiki. Durante bastante tempo apenas fiz auto tratamentos.

Muitas eram as insistências de colegas para que fizesse, mas não, não o fiz pois não sentia que o deveria fazer.

Todas as noites me deitava na cama com as mãos junto ao coração, invocava a energia do Reiki e assim ficava até adormecer…

E deve dizer que comecei a adormecer quase instantaneamente quando eu demorava horas para conseguir adormecer, estava constantemente a acordar durante a noite e acordava sempre cedo…

 
Aos poucos passei a adormecer facilmente, e a dormir bastantes horas seguidas o que automaticamente também se reflectiu nas dores e no cansaço que começaram a diminuir bem como o ritmo cardíaco que aos poucos começou a descer para menos de 100 batimentos por minuto.

Pode não haver explicação credível cientificamente para o que se passou comigo, mas que eu senti as diferenças, senti e muito…




Abraço de Luz

2 comentários:

  1. "Não poderei dizer que foi uma experiência maravilhosa, muito pelo contrário, foi das piores experiências que tive e fez-me perceber que SIM, HÁ QUE TER CUIDADOS ao fazer tratamentos de Reiki apesar do que muitas pessoas dizem."

    Boa tarde

    Encontrei o seu blog e li a sua experiência pessoal. Sendo eu uma curiosa e amante do Reiki, do qual já tive muitos benefícios, gostaria que explicasse melhor esta sua afirmação que me deixou muito apreensiva e, acredite, desconfiada! Afinal podemos ou não acreditar no Reiki? Fazemos os níveis e depois há perigo em tratar os outros? E quem nos tratou a nós, esteve em perigo? Estou muito confusa...

    Obrigada
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Obrigado pela questão.
    Não há perigo na energia Reiki em si, os perigos que existe (minha opinião e minha experiência - muitas pessoas discordam e em muitos manuais dizem o oposto do que eu digo) têm a ver com o estado do terapeuta. No último post que coloquei fiz referência à frequência energética do terapeuta...
    Quando paciente e terapeuta estão na mesma frequência energética vão estar em ressonância um com o outro a nível energético e vão influenciar-se mutuamente. O terapeuta tem de estar numa frequência acima para não ressoar com o paciente e assim não haver qualquer problema.
    Se o terapeuta não estiver bem vai "absorver" os sintomas do paciente e se não se souber proteger, limpar e elevar a frequência energética poderá vir a desenvolver problemas de saúde que não são "seus" mas de pessoas que tratou. Tal como o paciente também poderá sofrer um agravamento de alguns "problemas" que já tenha, como por exemplo a nível emocional se estiver a ser tratado por um terapeuta com muitos problemas a este nível.
    Há Mestres que dizem que não há problema, que basta fazer a visualização de uma bolha branca em toda a sua volta e não há qualquer troca de energia paciente - terapeuta e apenas a energia do Reiki flui... Na minha opinião é muito mais complexo que isso e o terapeuta tem de ser humilde e reconhecer quando pode e quando não pode fazer tratamentos.
    Espero ter esclarecido.
    Se tiver mais alguma dúvida, disponha
    Abraço de Luz

    ResponderEliminar